sexta-feira, 14 de novembro de 2008



O café

Já se deram conta quão social é "um café"?
Pode ser um pretexto para as mais variadas finalidades. Quantas relações terão iniciado e acabado num "vamos tomar café"? Quantas reuniões de trabalho por esse mundo fora deram lugar a bons negócios, a excelentes contratos, à felicidade de uns e tristeza de outros, ao espanto e à incredulidade com " era melhor tomarmos um café"? Quantas vezes nos deixámos enganar "por um café"? Quantas vezes desejámos não ter tomado "aquele café"? E quantas vezes já partilhámos belos serões com um café?
Nem a propósito, já venho...

6 comentários:

Once disse...

curto, em chávena escaldada e com açúcar, por favor ;)

Bom fim-de-semana Caro Flip

Flip disse...

cara once
com ou sem espuma?
:-)
com todo o gosto
bfs

fugidia disse...

:-)
Não tomo café.
(risos)

Flip disse...

fugi
um garoto (com um bombom de chocolate ao lado)? :-)))

Luísa disse...

Só tomo um café por dia, Flip, depois do pequeno-almoço, e é um momento de supremo reconforto para os meus elementos camilianos, «coração, cabeça e estômago». Estou, por estes dias, fixa num lote guatemalteco, que é formidável e faz imensa (e natural) espuma. :-)

Flip disse...

luísa,
saboreando gotinha por gotinha...sabe bem, concordo, um doce momento de degustação e prazer, e se por acaso a paisagem for agradável tanto melhor
:-)