sexta-feira, 31 de outubro de 2008


Se há coisa que não aprecio mesmo nada, é o riso ou o sorriso das segundas figuras, sejam elas da política ou de qualquer outra parte, de um governo ou de uma empresa, por exemplo, cheira-me a riso ou sorriso forçado, fingido, cínico, subserviente, de favor, calculista, hipócrita, teatral, miserável, bajulador, amarelo, traiçoeiro, tudo isto e muito mais, pois adaptam-se perfeitamente às ocasiões, sejam elas quais forem.

2 comentários:

Luísa disse...

Ser uma segunda figura é sempre um papel ingrato, Flip. Entre outras razões, porque obriga, imensas vezes, a esse sorriso. Veja-se no nosso actual (des)governo… ;-)

Flip disse...

cara luísa,
ingrato sim, concordo, mas refiro-me àqueles que são os eternos bajuladores e papagaios...não tenho estômago :-)
bjs e bfs